Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Como obter ISSN para periódicos impressos, digitais ou on-line

Como obter ISSN para periódicos impressos, digitais ou on-line

por Elisabete Maria Angelon, Eliane Colepicolo (rev.). — publicado 01/07/2016 08h55, última modificação 28/09/2016 11h31
Dê maior visibilidade e consistência ao seu periódico atribuindo a ele o ISSN nas versões impressa e on-line ....

O que é ISSN?

O International Standard Serial Number (ISSN) é um código numérico único e intransferível (Figura 1), que serve para identificar títulos de publicações seriadas, tais como os periódicos e anais de eventos, de forma única, não podendo ser reutilizado por outro título de publicação seriada a não ser aquele ao qual foi atribuído .

Figura 1: Exemplo de código de barras do ISSN

O ISSN também pode ser atribuído a publicações on-line, desde que já tenham o primeiro fascículo disponível na internet. Porém, páginas especiais, como folders e cartazes, mesmo que de eventos científicos, não recebem o código.

Quais os benefícios do ISSN?

Com o ISSN, as editoras, livrarias, bibliotecas e demais instituições que trabalham com publicações seriadas conseguem atribuir um padrão, uma identidade às suas publicações seriadas, além de ter maior controle sobre as mesmas, podendo identificá-las de forma mais rápida, com maior produtividade e precisão. No Brasil, são mais de 41 mil ISSN’s atribuídos a periódicos e eventos.
O ISSN é uma espécie de CPF das publicações seriadas e é a maneira mais fácil de se encontrar um periódico ou evento em uma base de dados ou no sistema de busca de uma biblioteca ou em um sistema de comutação bibliográfica, pois é uma identificação única em todo o mundo que se mantém mesmo que a publicação mude de nome ou se mescle a outra publicação seriada.
Atualmente, o ISSN é um grande aliado na obtenção de indicadores de produção científica, tais como o fator de impacto, o índice de citações e o Índice-H, que são importantes instrumentos de avaliação de periódicos e eventos. Com o ISSN, fica mais fácil para as editoras de bases de dados e os buscadores acadêmicos, tais como o Scholar Google, identificarem um periódico e rastrearem rapidamente os artigos e indicadores relativos a este, evitando problemas de erros no título do periódico, por exemplo. Além disso, evita os erros relativos à busca, recuperação e citação de periódicos ou eventos usando-se o título, tais como os títulos homônimos ou semelhantes que levam à citação incorreta e consequentemente, a indicadores errôneos.

O ISSN é obrigatório? 

O uso do ISSN não é obrigatório, mas garante ao editor uma visibilidade qualificada ao seu produto. Para os usuários dos periódicos, o ISSN torna mais fácil a busca e recuperação do mesmo nas bases de dados de literatura científico-tecnológica , mesmo que haja mudanças na nomenclatura ou periodicidade do periódico ao longo do tempo.
As informações sobre solicitação do ISSN encontram-se on-line, no site do IBICT www.ibict.br, na seção do Centro Brasileiro do ISSN (http://www.ibict.br/informacao-para-ciencia-tecnologia-e-inovacao%20/centro-brasileiro-do-issn) e o pedido é feito por e-mail. É imprescindível que se verifique se o periódico ou evento possui os requisitos descritos na página do CBI, para que se possa fazer a solicitação . Apos a atribuição do ISSN, caso haja alguma mudança no periódico ou evento, é também necessário informar ao CBI, para que seja avaliada a necessidade, ou não, de atribuir um novo código ao periódico ou evento.

Tipos de ISSN

Existem três tipos de ISSN: o ISSN para publicações seriadas impressas; o e-ISSN, para publicações seriadas on-line; o ISSN-L, um padrão para reunir todos os ISSNs de uma mesma publicação seriada. A seguir, os tipos serão descritos detalhadamente.

ISSN para publicações impressas

Este é o ISSN padrão que vem sendo utilizado em boa parte dos periódicos e eventos impressos. Segundo o ISSN International Center, em 2015, havia mais de 1,8 milhões de ISSN’s atribuídos a publicações seriadas em todo o mundo, sendo mais de 1,6 milhões em formato impresso.
ISSN para edições on-line (e-ISSN) é um código numérico atribuído a publicações seriadas on-line. Mesmo que seja uma versão de uma publicação impressa existente e ainda que os títulos sejam idênticos, a versão on-line deve ter seu próprio número de identificação. No âmbito on-line, o mesmo e-ISSN deve ser utilizado se a publicação seriada estiver em diferentes formatos, tais como: HTML, PDF etc.
O e-ISSN também é utilizado na estrutura do identificador de objeto digital (Digital Object Identifier - DOI). A cada artigo de periódico é atribuído um DOI, que é então usado como base para estabelecer ligações eletrônicas entre artigos.ISSN-L
Quando uma publicação seriada é apresentada de várias formas, como impressa e on-line, por exemplo, um único número é atribuído para agrupar todas as versões dessa publicação por meio do International Standard Serial Number-Linking (ISSN-L).
Exemplo: o ISSN-L 0264-2875 do periódico “Dance research” inclui:
versão impressa = ISSN 0264-2875
versão eletrônica (on-line) = ISSN 1750-0095.

O ISSN-L tem por objetivo simplificar a busca, recuperação e o compartilhamento de dados de um periódico com diversos serviços on-line, entre eles, os sistemas de busca e as bases de dados de informação científico-tecnológica. Com isso, o periódico é recuperado em suas diversas versões mais rapidamente, o que implica em maior facilidade de rastreamento e consequentemente, em maior visibilidade.

Quem atribui o ISSN no Brasil?

No Brasil, o órgão responsável pela atribuição do ISSN é o Centro Brasileiro do ISSN (CBI), que é uma unidade do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), o qual deve ser contatado para atribuição ou modificação de um ISSN.

Figura 2: Logotipo do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Como e onde solicitar o ISSN

O ISSN será atribuído mediante solicitação e envio da documentação necessária ao Centro Brasileiro do ISSN, juntamente com o comprovante do pagamento da taxa Administrativa correspondente. Para mais informações sobre a documentação necessária acessar:
http://www.ibict.br/informacao-para-ciencia-tecnologia-e-inovacao%20/centro-brasileiro-do-issn/uso-do-issn.
O ISSN-L será atribuído automaticamente. O primeiro ISSN atribuído a uma determinada versão é designado automaticamente pelo sistema de informação do Centro Internacional para funcionar como o ISSN-L.

Onde exibir o ISSN?

Os diferentes tipos de ISSN de uma publicação seriada, seja um periódico ou evento, impresso ou on-line, devem ser mostrados em sua página inicial ou no menu principal. Por exemplo:
ISSN 1562-6865 (Online)
ISSN 1063-7710 (Print)
ou
Publicação on-line: ISSN 1562-6865
Publicação impressa: ISSN 1063-7710
Além de identificar as publicações on-line, o e-ISSN torna mais fácil o seu acesso por meio de suas URLs registradas.

Para mais informações sobre o ISSN, entre em contato com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), pelo e-mail  ou pelos telefones: (+55 61) 3217-6258; ou ainda com a Comissão do Portal de Periódicos UFSCar pelo e-mail .

Bibliografia Consultada

 

INSTITUTO Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Solicitação do ISSN. Brasília: IBICT, 2012. Disponível em: <http://www.ibict.br/informacao-para-ciencia-tecnologia-e-inovacao%20/centro-brasileiro-do-issn/uso-do-issn>. Acesso em: 13 Set 2012.

Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Solicitação do ISSN. Brasília. Como e onde solicitar o ISSN. Disponível em: <http://www.ibict.br/informacao-para-ciencia-tecnologia-e-inovacao%20/centro-brasileiro-do-issn/uso-do-issn>. Acesso em: 14 jul 2016.

The ISSN International Centre. The ISSN for electronic media. Disponível em: <http://www.issn.org/understanding-the-issn/assignment-rules/the-issn-for-electronic-media>. Acesso em: 13 jul 2016.